Bolsonaro indica deputado mais votado de Minas para o Ministério do Turismo » Samuka Duarte é condenado por improbidade administrativa por acúmulo de cargos » Colisão com asteroide provocará explosão extremamente poderosa » PRF divulga edital de concurso público com 500 vagas e salário de R$ 9,4 mil » Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica discute obesidade e tratamentos em JP » Veneziano anuncia audiência com Ministro da Integração para debater vazão da Transposição na PB » TRF4 mantém condenação de Dirceu »


Ex-governador do RJ Marcello Alencar morre aos 88 anos

Morreu na madrugada desta terça-feira (10) o ex-governador do Rio de Janeiro Marcello Alencar, aos 88 anos de idade, em sua casa em São Conrado, na zona sul da capital fluminense. O ex-governador tinha sofrido dois acidentes vasculares cerebrais e vivia havia alguns anos com acompanhamento médico. O velório será realizado na quarta-feira (11), a partir das 9h, no Palácio da Cidade, em Botafogo.

Marcello Alencar nasceu no Rio de Janeiro, em 1925. Advogado, foi senador pelo MDB entre setembro e dezembro de 1967, ao substituir interinamente o senador Mário Martins, de quem era suplente. Dois anos depois, o Ato Institucional 5 (AI-5) cassou seu mandato e seus direitos políticos por dez anos. Ele foi um dos oito senadores cassados pelo regime militar. Filiado ao PDT, foi nomeado prefeito do Rio de Janeiro em 1983 pelo então governador fluminense Leonel Brizola e exerceu o mandato até 1986. Em 1989, voltou à prefeitura da cidade pelo voto direto, onde ficou até 1992.

Depois de romper com Brizola em 1992, Marcello foi para o PSDB, partido pelo qual se elegeu governador do Rio de Janeiro em 1994. Exerceu o cargo de 1995 até 1999. Depois de não conseguir eleger o sucessor em 1998, não disputou mais cargos públicos, embora por muito tempo fizesse política nos bastidores.

O presidente do PSDB no Estado do Rio, deputado estadual Luiz Paulo, que foi vice-governador de Marcello entre 1995 e 1998, lamentou a morte do amigo. "Para todos nós, ele foi um ícone. Liderou o PSDB do Rio durante décadas, é uma referência. Ele ajudou a construir o processo de recuperação do Rio e deixa um legado imenso, tanto na área política quanto pessoal".
Presidente do PSDB na capital fluminense, o deputado federal Otávio Leite publicou nas redes sociais: "Faleceu nesta madrugada Marcello Alencar. Meu amigo, professor, e minha referência política. Sua história será digna de importantes registros. Saudades".

O  prefeito do Rio, Eduardo Paes, decretou luto oficial de três dias na cidade. "Para mim, foi uma referência e uma inspiração desde o início da minha vida pública. É um dia de tristeza para a família, para os amigos e todos os cariocas." Em nota, o governador Luiz Fernando Pezão, disse que Alencar deixou seu legado político marcado na história do Rio. "Como governador, senador da República e prefeito, sempre lutou pela população fluminense, além de manter-se incansável na defesa dos direitos humanos durante o regime militar. Com seu característico bom humor, Marcello Alencar fez diferença na política brasileira."

Em 23 de agosto, Marcello Alencar completaria 89 anos.

Última atualização (Qua, 11 de Junho de 2014 20:53)

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!