Legalização da maconha representa desafios à saúde e à segurança no Canadá » Venezuela denuncia bloqueio de importações de bens básicos pelos EUA » Jornalista saudita foi morto na presença de cônsul-geral, diz mídia turca » Shoppings Centers de João Pessoa poderão ser proibidos de cobrar taxa de estacionamento » Astrônomos descobrem planetas anômalos com comportamentos inexplicáveis » SUS vai oferecer novo medicamento contra hepatite C » Dólar cai abaixo de R$ 3,70 com otimismo ampliado após pesquisa Ibope »


Anvisa faz consulta pública para regulamentação de suplemento

Resultado de imagem para suplementosA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebe, a partir de hoje, contribuições para regulamentar o uso de suplementos alimentares. A proposta de regulamento irá definir o que pode estar contido em um suplemento, os limites mínimo e máximo de cada constituinte e as alegações que podem ser realizadas, por meio da adoção de listas positivas.

Gostaria de sugerir como fonte para futuras pautas sobre esta regulamentação da Anvisa, o Presidente da Associação Brasileira de Empresas de Produtos (ABENUTRI) e CEO da Black Skull, Marcelo Bella. Ele também pode falar sobre mercado de suplementação esportiva, marketing, tendências, esportes, consumo, projeção, desenvolvimento de nutrição esportiva, entre outros.

Fundada em 2000, a Associação Brasileira de Empresas de Produtos Nutricionais (ABENUTRI) reúne as maiores corporações brasileiras voltadas para o segmento da suplementação nutricional, no uso fitness para a aquisição de massa muscular, força, perda de peso ou na busca de um estilo de vida saudável com uma alimentação equilibrada e balanceada. Entre seus objetivos está a ampliação de oferta desses produtos, lutar por um mercado mais ético e promover treinamentos, palestras, seminários e congressos relacionados à nutrição e a boa saúde. Todos os associados da ABENUTRI comercializam p rodutos registrados nos órgãos públicos competentes e atendem os requisitos exigidos pela legislação.

Nos últimos 10 anos, o mercado de nutrição esportiva cresce na casa dos dois dígitos. Os EUA, que têm o maior mercado do mundo e fatura US$ 7 milhões, cresce 5% já há muito tempo, porque já está saturado. O mercado no Brasil é menor, gira em torno de US$ 270 milhões. No entanto, o potencial de crescimento é grande, já que o país possui 200 milhões de habitantes, sendo que 28 milhões estão dentro das 34 mil academias pelo país. Mesmo em meio à crise, o setor fitness é um dos que mais cresce no Brasil. Em 2016, o crescimento foi de 10%.

O Brasil possui 250 marcas que pertencem a 100 empresas, sendo 60% nacionais e 40% internacionais, em um total de 11 mil pontos de venda. E no embalo da preocupação dos brasileiros com o corpo e a saúde, a expectativa é de que em 2020, o faturamento do mercado fitness no país ultrapasse R$ 1,1 bilhão. Pesquisa feita em 2015 em cerca de 1000 domicílios, em sete capitais brasileiras, mostrou que em 54% deles, ao menos uma pessoa consumia suplementos.

 

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!