Juíza bloqueia bens de Cabral, Pezão, Picciani e outros por improbidade » Witzel: investigação diz que deputada sofreu tentativa de latrocínio » Macri: viagem ao Brasil é começo de salto para a frente no Mercosul » Presidente do Peru nega vínculos de sua empresa com Odebrecht » Ford espera prejuízo de US$ 112 milhões no 4º trimestre » EUA e Canadá prometem processo 'imparcial' para executiva chinesaOs Estados Unidos e o Canadá promet » Centro de Zoonoses alerta população sobre riscos de picadas de insetos no verão »


Executiva Nacional do Podemos confirma expulsão de Berg Lima

Resultado de imagem para berg lima bayeuxApós seis meses da prisão do prefeito afastado de Bayeux Berg Lima, a Executiva Nacional do Podemos informou, na quinta-feira (11), a decisão de expulsá-lo do partido, em função do escândalo em que o filiado se envolveu, ao ser preso em 5 de julho. O encaminhamento pedindo a expulsão de Berg foi aprovado pela Executiva Estadual do Podemos na Paraíba ainda no dia 17 de julho de 2017.

Questionada, a instância nacional confirmou a expulsão de Berg Lima: “Em reunião deliberativa, a Executiva Nacional decidiu pela expulsão dos nomes mencionados. A exclusão já deverá constar da próxima lista de filiados que será encaminhada aos TREs ainda neste semestre”, informou a Executiva Nacional do Podemos.

A decisão do Executiva Estadual do Podemos na Paraíba, comandada pelo deputado estadual Janduhy Carneiro, pela expulsão de Berg Lima, aconteceu durante reunião de seus membros, por unanimidade dos presentes. Mas, segundo o presidente estadual da legenda, Janduhy Carneiro, a palavra final sobre o caso ficou para o Conselho de Ética da Executiva Nacional, em Brasília, que avocou a competência para o julgamento.

Janduhy explicou o motivo da avocação. Segundo ele, a competência para decidir sobre o caso normalmente seria do presidente da instância municipal do partido, contudo, em Bayeux, o diretório municipal do Podemos estava sob a presidência de Berg Lima, que protagonizou o escândalo.

De acordo com Janduhy, a decisão da Executiva Estadual pela expulsão dele primou pela ética e pela decência.

Dos sete membros do partido na Paraíba, na reunião, estiveram presentes cinco membros, que votaram de forma unânime pela expulsão de Berg da legenda, e encaminhamento dos fatos ocorridos para o Conselho de Ética da Executiva Nacional julgar o caso, em Brasília.

 

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!