'Militares precisam ter garantia para agir sem risco de nova Comissão da Verdade', diz Villas Boas » Câmara aprova decreto de intervenção no Rio; senadores votam medida nesta terça » Após PTB desistir de Cristiane Brasil, paraibano é cotado para assumir o Ministério do Trabalho » Maluf é afastado do mandato de deputado federal » Moradores do DF, Tocantins e de Mato Grosso já pode receber alerta de clima em SMS » CMJP e ALPB retomam os trabalhos legislativos nesta terça-feira » Policial militar morre vítima de choque elétrico em Sapé »


Governo anuncia 650 mil unidades do ‘Minha Casa, Minha Vida’ para 2018

Resultado de imagem para minha casa minha vidaO governo federal anunciou nesta quinta-feira (6) a meta de contratar 650 mil novas unidades em 2018 do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

O anúncio foi feito pelos ministros das Cidades, Alexandre Baldy, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco.

Segundo o Ministério da Cidades, a contratação é o primeiro passo do processo de construção das moradias. A verba, porém, só é liberada após aprovação da proposta enviada pelos municípios e depois de o contrato entre ser firmado entre a Caixa e a empresa responsável pelas obras.

No último dia 1º, o presidente Michel Temer já havia anunciado, durante evento em Brasília, que o objetivo do governo era contratar de 600 a 700 mil unidades neste ano.

Saiba abaixo quantas unidades serão contratadas por faixa do programa:

  • Faixa 1: 130 mil unidades (para famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil);
  • Faixa 1,5: 70 mil unidades (para famílias com renda mensal de até R$ 2,6 mil);
  • Faixa 2: 400 mil unidades (para famílias com renda mensal de até R$ 4 mil);
  • Faixa 3: 50 mil unidades (para famílias com renda mensal de até R$ 9 mil).

De acordo com o ministro Moreira Franco, as novas unidades serão construídas com R$ 63 bilhões financiados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) mais R$ 9,7 bilhões do Orçamento Geral da União.

Resultado de 2017

O governo anunciou em fevereiro do ano passado a meta de contratar 610 mil novas unidades habitacionais em todas as modalidades do programa.

Questionado nesta quinta sobre se o governo cumpriu a meta, o ministro Alexandre Baldy informou que foram celebradas cerca de 495 mil contratações.

“Objetivo para 2018 é justamente alterar os procedimentos nas seleções que foram realizadas, especialmente no faixa 1, que visa atender a população de baixa renda”, acrescentou o ministro.

No caso da faixa 1, que beneficia as famílias mais pobres, Baldy afirmou que em 2017 foram 23 mil contratações realizadas e que as obras já tiveram início.

Para 2018, o ministro assegurou que os recursos do orçamento federal liberados são suficientes para cumprir a meta de 130 mil contratações. “Temos uma meta que é possível alcançar frente ao orçamento que está disponibilizado para o que é de recurso da União”, assegurou.

Baldy não quis dar um prazo para a realização das obras contratadas. Apenas disse que acredita ver os empreendimentos concluídos em um prazo “exíguo”.

“Com recursos que tenhamos assegurados, nós acreditamos que as obras serão realizadas no prazo mais exíguo possível”, disse.

Durante o anúncio, Baldy informou que, além de contratar novas unidades do programa habitacional, o governo tem retomado obras. Segundo ele, de 73 mil unidades que estavam paradas, cerca de 42 mil foram retomadas.

O restante, conforme a assessoria do ministro, aguarda a autorização da Caixa Econômica Federal para o recomeço dos trabalhos.

G1

 

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!