Legalização da maconha representa desafios à saúde e à segurança no Canadá » Venezuela denuncia bloqueio de importações de bens básicos pelos EUA » Jornalista saudita foi morto na presença de cônsul-geral, diz mídia turca » Shoppings Centers de João Pessoa poderão ser proibidos de cobrar taxa de estacionamento » Astrônomos descobrem planetas anômalos com comportamentos inexplicáveis » SUS vai oferecer novo medicamento contra hepatite C » Dólar cai abaixo de R$ 3,70 com otimismo ampliado após pesquisa Ibope »


Justiça revoga prisão preventiva da ex-prefeita de Conde

Resultado de imagem para prefeita de condeA ex-prefeita de Conde, Tatiana Lundgren, teve sua prisão preventiva revogada e convertida em medidas cautelares pela Justiça. A decisão é da Juíza de Direito Daniere Ferreira de Souza, do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), datada desta quarta-feira (30). A defesa da ex-gestora argumentou que novos fatos trazidos com o decorrer das investigações trouxeram mudanças que ensejam nova análise em relação a presença dos requisitos para prisão preventiva de Tatiana.

O sub-procurador adjunto do município na gestão da prefeita, Francisco Cavalcante Gomes, preso na mesma operação que Tatiana, já havia tido a prisão preventiva convertida em medida cautelar por assinar Acordo de Colaboração Processual.

Tatiana havia sido presa durante uma operação desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba, em parceria com o Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil, que visou o combate à prática de lavagem de dinheiro no Conde, além de outros crimes apontados em inquérito conduzido pelo MPPB.

“Recebemos essa decisão com a certeza da percepção do bom Direito. A douta magistrada acolheu a nossa tese e aplicou medidas cautelares diversas da prisão que são, no caso em concreto, suficientes a preservação da instrução criminal. Realizaremos as diligências necessárias, para que a decisão seja cumprida de forma imediata”.

Na tese de defesa, Rembrandt apontou novos fatos nas investigações, acordo já feito com o sub-procurador à época Francisco Cavalcante Gomes e a conclusão das buscas domiciliares e pessoais. Diante das arguições, ele pediu a substituição da prisão preventiva por medidas cautelares diversas, mediante assinatura do Termo de Compromisso por parte de Tatiana Lundgren.

Com o acordo, Tatiana não pode sair da Comarca de Conde sem prévia autorização judicial, vai se recolher em casa no período noturno e a doará cinco cadeiras odontológicas para serem destinadas às unidades básicas de saúde do Centro Especializado Odontológico de Conde, considerando o dano ao erário trazidos nos autos.

Com informações do Blog do Gordinho

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!