'HackFest/Virada Legislativa' confirma educador português e diretor executivo do ITS-Rio no evento » Justiça Eleitoral abre habilitação para voto em trânsito » Com crise, bancos têm sobra de R$ 100 bilhões para crédito imobiliário » Novos valores para licitação começam nesta quinta-feira » TJPB agenda para setembro mutirão da Energisa na Comarca de Catolé do Rocha » Corrida Noturna da Advocacia vai arrecadar alimentos para Vila Vicentina » Pedro Cunha Lima é eleito melhor parlamentar »


Cantor Chris Brown é preso após show

Chris Brown foi preso após o seu show em West Palm Beach, na Flórida. O site TMZ contou que muitos policiais aguardavam o cantor terminar a apresentação para realizar a prisão. Ele saiu da casa de show em uma viatura da polícia.

O cantor foi preso por um mandado pendente de um condado vizinho. Segundo o site, ainda não é claro o motivo da prisão.

Brown está em turnê desde o início do mês passado. Ele recentemente celebrou o aniversário de 4 anos de sua filha com Nia Guzman.

Chris é conhecido pelo temperamento explosivo. Ele foi preso em 2013 em conexão com o crime de agressão em Washington D.C. e por agressão com uma arma mortal em Los Angeles em 2016. Em 2009, ele foi detido por bater na então namorada Rihanna. Brown falou em seu documentário sobre o relacionamento abusivo.

“Depois do que aconteceu, ela me odiava. Eu tentei de tudo, mas ela não confiava em mim. Tudo piorou a partir daí. Eram brigas verbais que se tornaram brigas físicas, dos dois lados”, disse o cantor. “Eu ainda a amo, mas eu vou ser honesto. Nós brigávamos, ela me batia, eu batia nela, nunca foi tudo bem. Quando eu subia no palco, eu tinha arranhões no meu rosto e falava que havia caído. Se você tem um machucado ou hematoma, você põe maquiagem”.

Ele relatou que a briga, que ganhou repercussão mundial, aconteceu na volta de uma festa. Chris disse tentou explicar que a Rihanna não sabia que a ex-namorada estaria no local e que a cantora tentou agredi-lo.

“Ela começou a ficar com raiva. Ela jogou o celular: ‘Te odeio’. Ela começou a me bater em uma pequena Lamborghini (…) Como eu lembro, ela tentou me chutar, mas aí eu realmente acertei ela. Com o punho fechado, eu dei um soco, e isso rasgou o lábio dela. Quando eu vi, fiquei em choque. Pensei: ‘Merda, porque eu bati nela assim?'”, relembrou Chris Brown. Logo após a agressão, ele disse que Rihanna começou a cuspir sangue nele, o que o deixou com mais raiva. “Ela tentava pegar meu celular para jogá-lo pela janela”, disse.

Chris também disse no documentário que se sentia como um monstro. “Eu pensava em suicídio e tudo mais. Eu não dormia e nem comia. Só me drogava”, revelou o cantor. Em 2012, ele e Rihanna se reconciliaram e namoraram por poucos meses, antes de terminar tudo em 2013.

AGRESSÃO
Na época, Chris Brown foi colocado em liberdade condicional depois de ter atacado a estrela de Umbrella. Rihanna conseguiu uma ordem de restrição contra o rapper depois que ele bateu nela em uma festa pré-show. Na ocasião, a cantora foi hospitalizada.

Em entrevista para a Vanity Fair, Rihanna falou que nunca tinha entendido como as vítimas sempre eram culpadas pelas agressões. “Está no passado, mas eu não vou falar ‘supere isso’, porque é algo muito sério e relevante, é real. Muitas mulheres e jovens estão passando por isso”, falou a cantora. “Mas para mim, ou para qualquer outra mulher que foi vítima de abuso, ninguém quer lembrar. Ninguém quer admitir que passou por isso”.

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!