Câmara de Campina aprova projeto que torna 2019 em “Ano Jackson do Pandeiro” na cidade » PM apreende plantação de maconha e prende homem, na Capital » João Azevêdo diz que não recebeu convite algum de Jair Bolsonaro » Bolsonaro anuncia diplomata Ernesto Araújo como ministro das Relações Exteriores » Saída de Cuba do Mais Médicos afeta 28 milhões de pessoas, diz Confederação dos Municípios » Roberto Campos Neto comandará Banco Central no governo Bolsonaro » Nonato Bandeira descarta assumir cargo no governo João Azevêdo e anuncia saída da presidência do PPS »


Candidato a deputado federal vai propor o fim dos "políticos profissionais"

O candidato a deputado federal, Hilton Souto Maior (PP), revelou que uma de suas propostas que deverá apresentar junto ao Congresso Nacional, será o que visa acabar com os denominados “políticos profissionais”. Esse projeto tem como finalidade a durabilidade de quatro anos de mandado e apenas mais uma reeleição para o mesmo cargo de um parlamentar eleito, tendo que ficar de ‘quarentena’ por quatro anos, até que a próxima eleição chegue.

A proposta é fazer uma constante renovação de políticos, para que novas ideias e projetos cheguem ao parlamento e, fazendo assim, conseguir coibir algumas práticas erradas e viciosas.

Hilton ressalta que não devemos tratar a política como profissão, e sim, prestar os serviços em favor da população e posteriormente, dar a vez aos jovens; por exemplo, que são cheios de boas ideias e muitas vezes faltam oportunidades para se ter um lugar de destaque.

“A política não deve ser profissão, devemos prestar um serviço durante um tempo e dar a vez a pessoas que também queiram o crescimento de uma cidade, um estado ou país. Temos que trabalhar nas escolas sobre o que é a política, para que nossos jovens se interessem e participem ativamente dessa prática. A ideia é melhorar e renovar toda política hoje praticada por muitos políticos profissionais”, explicou Hilton, afirmando que se o político realmente for bom, com certeza depois da quarentena, irá voltar para continuar a prestar seus serviços.

O projeto também visa à proibição da continuidade de parentes próximos serem, de certa forma, colocados para a disputa do mandato após o término da eventual reeleição do que está de saída.

“Precisamos coibir esse jogo de poder, onde o pai coloca o filho, marido coloca a esposa e assim por diante como vemos. Precisamos oxigenar a política, colocar pessoas novas, pessoas que nunca tiveram a vez. Precisamos ouvir as ideias delas, movimentar, renovar”, finaliza o candidato a deputado federal Hilton Souto Maior.

Com informações do Portal Fatos PB

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!