Câmara de Campina aprova projeto que torna 2019 em “Ano Jackson do Pandeiro” na cidade » PM apreende plantação de maconha e prende homem, na Capital » João Azevêdo diz que não recebeu convite algum de Jair Bolsonaro » Bolsonaro anuncia diplomata Ernesto Araújo como ministro das Relações Exteriores » Saída de Cuba do Mais Médicos afeta 28 milhões de pessoas, diz Confederação dos Municípios » Roberto Campos Neto comandará Banco Central no governo Bolsonaro » Nonato Bandeira descarta assumir cargo no governo João Azevêdo e anuncia saída da presidência do PPS »


Cássio critica Temer por vetar aumento de agentes e promete mobilização

Resultado de imagem para cássio cunha limaNa tarde desta quarta-feira (04), o senador Cássio Cunha Lima, usou a tribuna para criticar o presidente Michel Temer, que vetou o aumento concedido aos agentes comunitários de saúde e aos agentes de combate a endemias. Disse que é inadmissível que o presidente impeça que profissionais que “são a porta de entrada do SUS”, e que ganham apenas R$ 1.014 por mês, recebam o reajuste, “mas concorda com o aumento do teto dos ministros do STF”.

“Em mais um ato de insensibilidade com a realidade dos trabalhadores do Brasil, o presidente Michel Temer vetou um trecho de uma medida provisória por mim relatada neste Congresso Nacional, particularmente no Senado, que concedeu reajuste aos agentes comunitários de saúde e aos agentes de combate a endemias no nosso País, categoria que estava, há quatro anos, sem nenhum tipo de revisão salarial” – reprovou Cássio.

Que país é este? – O senador afirmou que o Congresso será mobilizado para derrubar o veto de Temer ao reajuste dos agentes comunitários de saúde e de combate a endemias.

“Que País é este, onde o Presidente da República nega um aumento para os agentes comunitários de saúde, que ganham hoje R$1.014, mas concorda com o aumento do teto dos Ministros do Supremo Tribunal Federal? Não é possível mais aceitar esse tipo de coisa no Brasil! Vamos derrubar esse veto!” – garantiu o senador.

E completou: “Quer dizer que, para aumentar o teto salarial do serviço público, para R$39 mil, existe dinheiro, mas para reajustar o salário do agente comunitário de saúde e de combate a endemias, não existe dinheiro? Falta dinheiro para quem recebe R$1.014, mas sobra dinheiro para quem já tem salário de R$33 mil?” – perguntou, indignado.

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!