Câmara de Campina aprova projeto que torna 2019 em “Ano Jackson do Pandeiro” na cidade » PM apreende plantação de maconha e prende homem, na Capital » João Azevêdo diz que não recebeu convite algum de Jair Bolsonaro » Bolsonaro anuncia diplomata Ernesto Araújo como ministro das Relações Exteriores » Saída de Cuba do Mais Médicos afeta 28 milhões de pessoas, diz Confederação dos Municípios » Roberto Campos Neto comandará Banco Central no governo Bolsonaro » Nonato Bandeira descarta assumir cargo no governo João Azevêdo e anuncia saída da presidência do PPS »


Luiz Couto defende constituinte exclusiva para reforma na segurança pública

Resultado de imagem para Luiz CoutoO deputado Luiz Couto, candidato ao Senado pelo PT, defendeu que seja realizada um constituinte exclusiva para promoção de uma reforma efetiva na segurança pública em todo o país. A sugestão foi apresentada nesta segunda-feira (10), durante sabatinado realizada pela CBN Paraíba, em resposta à fuga de 105 presos do presídio de segurança máxima PB-1, em João Pessoa, nesta madrugada.

“É preciso mudar o sistema penal. Hoje a responsabilidade é do estado que não tem as condições. A União manda o dinheiro e não é aplicado como deveria ser. Defendo uma constituinte com plebiscito antecipado para ouvir a população e as pessoas eleitas elaborarem a constituição porque se ficar no Congresso no outro dia será mudado”, comentou Couto, destaca.

O deputado disse que há um grupo de trabalho na Câmara Federal trabalhando para mudança no Código Penal, mas que há setores com interesses difusos que impediriam o andamento do projeto. “Tem interesses de setores que têm o rabo preso e não querem que a legislação mude. Temos muitas leis que precisam ser revisadas porque pegar e colocar alguém preso por um pequeno crime com traficantes que dominam ou ele vai acabar envolvido com o tráfico ou assassinado”, completou.

Lula e corrupção no PT
Congressista do PT, Luiz Couto foi questionado sobre o envolvimento do seu partido nas denúncias de corrupção e cobrado por não ter levado à tonas tais fatos, tendo em vista que se posiciona contra a corrupção. “Temos companheiros nossos que se lambuzaram. Quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Somos humanos e podemos cometer erros a cada momento e o importante é que façamos o processo de conversão e consertemos nossos erros”, afirmou.

Segundo Couto, a boa parte da base aliada de Lula no Congresso Nacional era, na verdade de pessoas que estavam lá por interesses. “Quando havia um projeto de interessa da população a chantagem aparecia. Não vota se não assegurar a indicação numa empresa. Eduardo Cunha, por exemplo, se montou num projeto que só conseguiu liberá-lo quando foi apresentado um indicado dele na empresa de energia elétrica. Por isso eu defendo que seja indicado pessoas do quadro. O problema é que o germe da corrupção esta impregnado em todas a classes”, revelou.

MST e Reforma Agrária
O petista também foi interpelado pelos ouvintes da CBN devido a sua defesa às manifestações como as realizadas por entidades como o Movimento dos Sem Terra em prol da reforma agrária, que fecha estradas e rodovias. “É importante que a gente tenha uma visão ampla do que acontece. A baderna acontece no momento e quando você está fora daquilo que a legislação específica determina”, ponderou.

Ainda segundo Couto, “neste aspecto, eu considero que é um direito que o cidadão tem de pleitear seus direitos. A política tem que ser feita baseada no diálogo. É preciso ter política de estado porque o cidadão paga e quer que ele seja revertido em benefício de toda a sociedade. Baderna é querer ter saúde e não tem, o direito profundo do cidadão que ele é quem nos elege e não é valorizado”, disse.

Entrevistas
A sabatina teve início nesta segunda-feira (3), com entrevista ao senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que disputa a reeleição. Na terça-feira (4), foi a vez do ex-governador Roberto Paulino, que é candidato único ao Senado pelo MDB. Já na quarta-feira (5), quem participou da rodada de entrevistas foi o companheiro de chapa de Nilvaldo Mangueira, o candidato ao senado, professor Nelson Junior (PSOL).

As entrevistas ocorrem em rede, a partir das 10h, e são transmitidas pela CBN João Pessoa e pela CBN Campina Grande, com perguntas formuladas por âncoras e colunistas. Há também a participação dos ouvintes.

Assim como os senadores, a CBN vai sabatinar também os candidatos ao governo do Estado. Serão 40 minutos de entrevista, descontados os intervalos. Pela ordem, o primeiro a participar será o candidato ao governo da Paraíba pelo PSOL, Tárcio Teixeira.

A ordem dos entrevistados foi definida por meio de sorteio, com a presença de representantes de todos os partidos. Será uma grande oportunidade para que os eleitores paraibanos possam conferir as propostas dos postulantes.

Veja a ordem das entrevistas dos candidatos ao Senado:

Dia 3 – Cássio Cunha Lima (PSDB)
Dia 4 – Roberto Paulino (MDB)
Dia 5 – Nelson Júnior (PSOL)
Dia 6 – Nivaldo Mangueira (PSOL)
Dia 10 – Luiz Couto (PT)
Dia 11 – Veneziano Vital do Rêgo (PSB)
Dia 12 – Daniella Ribeiro (PP)

Veja a ordem das entrevistas dos candidatos ao Governo:

Dia 17 – Tárcio Teixeira (PSOL)
Dia 18 – Rama Dantas (PSTU)
Dia 19 – José Maranhão (MDB)
Dia 20 – Lucélio Cartaxo (PV)
dia 24 – João Azevêdo (PSB)

Com informações do Jornal da Paraíba

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!