Bolsonaro indica deputado mais votado de Minas para o Ministério do Turismo » Samuka Duarte é condenado por improbidade administrativa por acúmulo de cargos » Colisão com asteroide provocará explosão extremamente poderosa » PRF divulga edital de concurso público com 500 vagas e salário de R$ 9,4 mil » Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica discute obesidade e tratamentos em JP » Veneziano anuncia audiência com Ministro da Integração para debater vazão da Transposição na PB » TRF4 mantém condenação de Dirceu »


Problemas cardíacos não impede de ter vida sexual normal

Mulheres que já tiveram ataques cardíacos podem evitar relações sexuais por medo de que a prática desencadeie outro enfarte. De acordo com pesquisadores da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, no entanto, fazer sexo não piora as condições do coração.

Apesar de o receio assombrar a vida sexual dos pacientes com histórico cardíaco, apenas 1% dos enfartes ocorrem durante a relação sexual, informa o estudo divulgado pelo site “Daily Mail”.

Um alerta importante feito pelos pesquisadores é quanto ao papel dos médicos no retorno do paciente à sua vida normal, já que uma em cada quatro mulheres conversam com especialistas sobre o assunto após o enfarte. "Os médicos precisam evitar o medo desnecessário de ter recaídas ou até mesmo da morte com o retorno à atividade sexual", explica a cardiologista Stacy Tessler Lindau, uma das responsáveis pelo trabalho.

A grande dica, contudo, é continuar a procurar os médicos para avaliar as condições físicas antes da retomada das atividades sexuais e manter sempre uma rotina saudável.

Redação DaquiDali

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!