PT deve assinar acordo que garante rodízio na presidência da Câmara

Ninguém assumirá agora de público, mas lideranças do PT já dizem que o partido deverá atender ao pleito do PMDB e assinar, até o fim de dezembro, um acordo que garanta rodízio entre as duas legendas na presidência da Câmara até 2015, informa o "Painel" da Folha, editado por Renata Lo Prete (íntegra somente para assinantes do jornal e do UOL).

O cabo de guerra resultou no conturbado anúncio de um bloco partidário encabeçado pelo PMDB.

Reservadamente, petistas admitem que abandonarão no tempo certo a exigência de estender a alternância ao Senado, onde o PMDB tem a maior bancada.

O PT sabe que, se esticar a corda, Dilma Rousseff começará sua gestão sob clima de instabilidade no Congresso.