Energisa não poderá cortar luz nos finais de semana e feriados, decide Primeira Câmara Cível do TJ » Vacinação contra sarampo começa nesta sexta na Paraíba » Nadadores brasileiro garantem feito histórico no primeiro dia do Mundial de Esportes Aquáticos » Saiba quais são as 17 estatais que Bolsonaro vai privatizar ainda esse ano » Atirador do Bope mata sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói e reféns não são feridos » Brasil proíbe entrada de funcionários do regime venezuelano » Brasil proíbe entrada de funcionários do regime venezuelano »


Americanos vão às urnas; republicanos mantêm favoritismo

Estão em jogo as 435 cadeiras da Câmara dos Representantes, 37 das cem vagas do Senado, além do governo de 37 Estados.

O descontentamento dos americanos com a economia deve dar ao Partido Republicano a maioria na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos nas eleições desta terça-feira, segundo as últimas pesquisas divulgadas nesta segunda-feira. O controle do poder legislativo está em jogo.

O resultado, se confirmado, representará uma grande derrota para o presidente Barack Obama, que teve maioria parlamentar nos seus dois primeiros anos de mandato. Obama passaria a depender dos rivais para seus principais projetos, e isso pode empacar reformas. Além disso, é possível que a futura bancada republicana tente reverter parte da principal reforma obtida pelo governo nesse período, envolvendo a saúde pública.

Já uma vitória democrata fortaleceria o governo e pode ajudar na candidatura de Obama para a reeleição, em 2012.

O partido que detém a Presidência tende a perder governos estaduais e assentos no Congresso nas eleições de meio de mandato. Além disso, o deficit de orçamento e a crise econômica forçaram alguns Estados a cortar serviços ou elevar impostos, enfurecendo os eleitores.

Estimulados pela insatisfação do eleitor com Obama e a crise econômica, os republicanos estão prestes a assumir o controle da Câmara dos Representantes e possivelmente do Senado, indicam as pesquisas. Almejam também conquistar mais seis ou sete governos estaduais.

Estão em jogo as 435 cadeiras da Câmara dos Representantes (Deputados), 37 das cem vagas do Senado, além do governo de 37 dos 50 Estados. Alguns Estados também elegem funcionários --como procurador-geral-- e algumas cidades escolhem novos prefeitos.

Além disso, em 36 Estados os eleitores poderão votar também em 155 referendos. Os temas variam de legalização da maconha, na Califórnia, a baixar impostos de propriedades, em Indiana, e derrubar uma nova taxa sobre refrigerante em Washington.

Senado

São cem vagas no total, e são necessárias 51 para garantir maioria. Com 60 cadeiras, um partido consegue impedir o filibuster, procedimento no qual um senador pode bloquear um debate ou votação.

Na atual composição, 56 cadeiras são dos democratas, 41 são republicanas, duas são independentes e uma está vaga.

Câmara dos Representantes

São 435 vagas no total e 218 são necessárias para a maioria na casa.

Na atual composição, 255 são democratas, 178 são republicanos e duas estão vagas.

Os republicanos precisam de apenas 39 cadeiras democratas para acabar com a maioria do partido do presidente Barack Obama na Câmara dos Deputados em 2 de novembro.

Última atualização (Seg, 15 de Novembro de 2010 10:15)

 

Adicionar comentário

É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.


Código de segurança
Atualizar

Soluções em Informática!