Pessoas

Trabalhar remotamente proporciona uma tremenda liberdade para quem pode fazê-lo. E para aqueles que não podem, a questão é: por que não?

Se seu trabalho envolve algum tipo de dispositivo (s) de computação e uma conexão à Internet, hoje não há motivo para ficar preso em um cubículo.  (Pelo menos em teoria).  As empresas estão começando a perceber o imenso potencial de aproveitar um crescente número de trabalhadores remotos talentosos localizados em qualquer lugar do mundo.

Mas, apesar do fascínio, algumas empresas ainda têm dúvidas sobre se o teletrabalho é realmente viável em suas organizações.  As preocupações variam da segurança cibernética à capacidade de supervisionar o trabalho dos funcionários, à colaboração significativa de longe, até à produtividade.

E, ainda assim, a transformação digital começou. As empresas com visão de futuro estão aproveitando as tecnologias mais recentes que permitem realizar grande parte do trabalho remotamente. Para estas empresas, o futuro do trabalho inclui não apenas os mais recentes gadgets e ferramentas tecnológicas, mas também a tecnologia criada para as forças de trabalho móveis: conectividade remota.

Então, quem são os trabalhadores remotos de hoje?  Você pode imaginar um profissional sentado em seu laptop em uma cafeteria, mas o teletrabalho hoje pode ser muito mais do que isso, por exemplo:

  • Proprietários de empresas que acessam seus sistemas de PDV remotamente para executar o relatório do dia a partir do conforto de sua casa.
  • Gerentes que usam ferramentas de conectividade remota para colaborar eficientemente com sua equipe a milhares de quilômetros de distância.
  • Profissionais de negócios transferindo arquivos com segurança de e para os computadores do escritório, enquanto estão em um aeroporto ou avião.
  • Prestadores de serviços gerenciados que oferecem suporte a outras empresas.

Proteger dados de olhos externos

Se uma das principais preocupações hoje é a segurança cibernética, é por uma boa razão: violações de dados altamente divulgadas são notícia no Jornal da noite e as empresas naturalmente querem saber como se proteger. Ao procurar um provedor de acesso remoto, as empresas mais informadas perguntam sobre recursos de segurança tais como autenticação de dois fatores, a mais recente certificação ISO e proteção de terminais para citar alguns.

Nem todo provedor de acesso remoto está em conformidade com ISO ou protege sessões remotas com criptografia de ponta a ponta e proteção contra ataques de força bruta, ou permite ignorar completamente as senhas configurando dispositivos confiáveis (tornando assim a conexão mais segura). Também é importante lembrar que o maior escudo contra ameaças cibernéticas é uma força de trabalho instruída, para evitar erros humanos ou complacências ao enfraquecer as defesas contra o cibercrime.

Trabalhar e colaborar remotamente pode ser mais fácil do que você pensa

Quando um funcionário não está fisicamente presente, como você sabe que ele está trabalhando?  A resposta simples está nos resultados do trabalho deles e na capacidade do funcionário de cumprir prazos, mas os empregadores que são novos no trabalho remoto têm preocupações adicionais, tais como a qualidade e a segurança da conexão à Internet usada pelo funcionário (celular, Wi-Fi, banda larga, DSL.) De fato, a conectividade remota pode ser uma alternativa eficiente, acessível e segura à VPN, permitindo que o trabalho aconteça em qualquer lugar e evite as armadilhas de um Wi-Fi público ou doméstico inseguro, pois ele possui suas próprias salvaguardas. Alguns provedores de conectividade remota oferecem produtos auxiliares para facilitar a colaboração, o compartilhamento de tela e a videoconferência com baixa largura de banda.

Encontrar a solução certa: planeje para o amanhã com a infraestrutura de hoje

Todo mundo fala sobre 5G – ainda assim, é algo novo, embora muitos países ao redor do mundo experimentem cobertura 4G parcial na melhor das hipóteses, o que significa que as conexões móveis podem ser lentas ou não confiáveis. Se você usar uma ferramenta leve que é rápida, mesmo em conexões 3G, você obtém um alcance e recursos globais mais amplos que podem ser usados, incluindo transferências rápidas de arquivos e conexões suaves em sinais lentos, para realizar mais tarefas com menos largura de banda.

O que você ganha quando não está preso no trânsito é a liberdade: a liberdade de escolher o que fazer com o tempo extra.  Esteja você usando uma ou duas horas extras no seu dia para ajudar a resolver os maiores problemas do mundo, expandir seus negócios ou simplesmente se conectar com as pessoas importantes, o teletrabalho melhora a vida. A conectividade remota traz trabalho para você, não importa o tipo de trabalho ou onde você esteja.

Coisas

Conectar tudo: mais liberdade e possibilidades

Em uma galáxia, muito, muito longe, tudo começou com o suporte remoto de computador para computador … mas muita coisa mudou desde então.  Em algum momento, alguém perguntou se você pode conectar um PC a outro PC, por que você também não pode acessar remotamente sua própria área de trabalho do escritório a partir de sua casa? Claro, agora você pode.  E por que não acessar outros dispositivos também?  Sim, isso também é possível.  Smartphones e tablets?  Sim.  Servidores? Sim.  Outdoors e displays inteligentes e sistemas de PDV? Sim, Sim e Sim.

Oh, até onde chegamos.  Essa incrível hiperconectividade a dispositivos oferece às pessoas e empresas uma enorme liberdade, e tudo o que precisamos fazer é implantá-las. Ao redor do mundo e além dele, os recursos de acesso remoto estão sendo adicionados a uma crescente variedade de dispositivos aos quais podemos conectar e otimizar para melhorar a produtividade.

Os três pilares da conectividade remota:  Acesso, Controle e Transferência de Arquivos

Independentemente do dispositivo que você está tentando otimizar por meio de conectividade remota, você deseja acessá-lo com segurança, controlá-lo com eficiência e usá-lo para fazer o trabalho acontecer.  Mais dispositivos do que nunca são habilitados por Internet, desde os menores microcomputadores e sensores industriais até ferramentas especializadas usadas na agricultura de precisão. Possibilidades excitantes estão à frente para os mais pequenos dispositivos equipados com Raspberry Pi e Arduino, capazes de capturar pontos de dados em seu ambiente, seja para permitir a operação de um carro solar experimental construído por um aluno ou para alimentar um dispositivo de ecocardiograma personalizado projetado por um cardiologista e operado remotamente por um astronauta na Estação Espacial Internacional. A telemedicina também tem muitos aplicativos aqui na Terra, para ajudar a expandir o acesso a áreas carentes ou aprimorar os serviços para pessoas com problemas de mobilidade.

Prontos para o amanhã: Coisas inteligentes criam o tecido do nosso mundo interconectado – e nos mantêm mais seguros

Os dispositivos de Internet das Coisas (IoT) estão sendo gradualmente  incorporados em mais e mais coisas, transformando cidades e influenciando nossas vidas diárias – desde a habilitação de carros inteligentes até a otimização de sensores de temperatura e semáforos. E agora, o acesso remoto leva essas capacidades ainda mais longe, fornecendo informações em tempo real para ajudar a tomar decisões rápidas em todos os setores: da logística e transporte à manufatura, serviços públicos e infraestrutura. Em locais distantes ou perigosos, pequenos sensores que mal usam largura de banda são nossos olhos e ouvidos dentro de reatores nucleares e turbinas eólicas, alertando-nos antes que ocorra algum problema.  A conectividade remota abre possibilidades incríveis que antes eram inimagináveis e nos mantém mais seguros e conectados.

O futuro do trabalho com conectividade remota é brilhante, de fato … Ou, como Timbuk 3 coloca, “o futuro é tão brilhante, que eu tenho que usar óculos escuros”.

 

Publicado em CONGRESSO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – ARMÊNIA